Como fazer o molde básico de uma bolsa de tecido:1


O traçado de um molde, seja de roupa ou de bolsa, pede exatidão nas medidas e nos traçados, portanto a utilização de régua, esquadro, transferidor e régua de curvas é importante na hora de por a mão na massa.

Eu vou dividir a explicação dessa modelagem em alguns posts, para que os interessados acompanhem com calma e tracem o seu molde para treinar e ver que não é assim um bicho de sete cabeças o traçado de um molde básico e simples.

O exemplo é do molde de  uma bolsa tipo carteiro como tantas que vimos na Internet e aqui mesmo no Criar com Tecidos.

Primeira coisa a fazer é definir a largura e a altura da Bolsa
Por se tratar de mero exercício, vamos pegar umas medidas aleatórias tipo 30 cm de largura x 38 cm de altura.
A essa medida de largura, eu vou atribuir AB. Então, AB = largura da bolsa que é 30 cm. Se o seu molde tiver outra medida, AB designará a medida do seu molde.
Então, vamos representar desse modo:

AB = Largura da bolsa = 30 centímetros.
Em seguida eu considero a altura de minha bolsa que, neste exercício é de 38 cm. Atribuo AC para designar a altura da minha bolsa. Se o seu molde tiver outra medida, AC designará a medida do seu molde. Então vamos representar desse modo:

AC = Altura da Bolsa = 38 centímetros

Com as medidas de AB AC eu tenho dois lados do retângulo que essas medidas irão formar, assim:

image

Para fechar o quadro, são necessárias mais algumas representações para a exatidão do meu molde. Desse modo, o lado AC tem a mesma medida que o  outro lado que está faltando na minha figura de retângulo acima. Então, vou designar que esse lado é BD que, por sua vez terá as mesmas medidas que AC, ou seja, AC=BD. O que equivale dizer que AC=BD=alturada bolsa=38 cm. Desse modo, fecho o meu retângulo onde
AB = Largura da Bolsa (30 cm)
AC = Altura da Bolsa (38 cm)
BD = AC = Altura da Bolsa

 
image

 

Ficou faltando CD que está aberto e que representa a mesma medida de AB, ou seja, a largura da bolsa, 30 cm. Então, CD=AB=Largura da Bolsa (30 cm)

Mas nessa parte do retângulo, que representa a “boca”, ou o topo da bolsa, é necessário que se crie mais um ponto,o meio,que representarei pela letra E. Então, o retângulo fechado, com o meio marcado deverá ficar dessa forma:

image

Mas observe que há mais detalhes no meu molde:

Encontrei o meio e tracei uma reta que ganhou duas representações: E e F
E = metade de CD
F = metade de AB
EG = 1,5 cm
CGD é uma curva suave que marca a parte superior ou topo da bolsa.
Ao encontrar o meio – E – eu desci 1,5 cm para criar uma curva suave na parte da frente da bolsa. É aí que começam alguns diferenciais que determinam um corte e um caimento bonito na bolsa.
Pode parecer um monte de letras sem muito sentido, mas acredite que esse é um passo importante para o molde ser preciso e não dar erro, pois ao saber cada ponto do molde, representado por letras, é mais fácil lidar com as alterações necessárias de um dado modelo.

Ao traçar esse retângulo, use o esquadro nos cantos para um ângulo de 90 graus, mantendo a linha bem reta. Se tiver papel quadriculado também serve para começar e manter a retidão das linhas.

O traço no meio EF é o fio do tecido. Fio reto, o que significa dizer que o molde deverá seguir a linha da orela em fio reto na hora de cortar.

O molde da frente da bolsa é o corte de CAFBDGC

Ficamos por aqui, o traçado da frente e costas de uma bolsa tipo mensageiro é um exercício para olharem as bolsas ao redor, tirarem as medidas e criarem os moldes. E nem pense que não é importante, vocês verão na sequência as demais partes e como todas dependem entre si de suas marcações e exatidão nos traçados. Espero que tenham gostado! E que seja últil! A intenção é ampliar bem o tema.

Um comentário:

Janice(Pinguinho de Arte) disse...

Se gostei?! Eu adorei,Regina.Muito obrigada pelas explicações,você as realizou com maestria.Já estou esperando o próximo post,rs.
Beijos carinhosos.